Testes positivos de Covid-19 sobem de 8,4% para 13% em três semanas

Estado de São Paulo é o que tem, entre os analisados, o maior percentual de positividade:
Por Globo.com
Foto: Divulgação/ITpSPositividade de testes pra Covid-19
Positividade de testes pra Covid-19
Foto: Divulgação/ITpSPositividade de testes pra Covid-19
Positividade de testes pra Covid-19

O novo levantamento do Instituto Todos pela Saúde (ITpS) apontou que a positividade dos testes para SARS-CoV-2 em laboratórios passou de 8,4% na semana de 10 a 16 de abril para 13% na semana de 24 a 30 do mesmo mês. O instituto analisou 195.123 testes moleculares realizados entre 1º de fevereiro a 30 de abril deste ano.

Segundo a análise do ITpS, as regiões Sudeste e Centro-Oeste concentram 95% das amostras coletadas. São Paulo é o estado com mais testes positivos (14%). Em seguida vem o Rio de Janeiro, com 11%:

14% - São Paulo

11% - Rio de Janeiro

8% - Minas Gerais

6% - Mato Grosso

3% - Goiás

3% - Distrito Federal

Na análise por faixa etária, o maior percentual está em adultos de 50 a 59 anos (17%). Já o menor foi registrado em crianças de 0 a 9 anos (5%). Os dados do ITpS têm como base em 195.123 testes moleculares realizados pelos laboratórios Dasa, DB Molecular e HLAGyn.

Prevalência do Sars-Cov-2

De todos os testes positivos da semana de 23 a 30 de abril, mais de 94% eram SARS-CoV-2, 4,6% VSR (Vírus Sincicial Respiratório) e 0,5% Influenza A ou B. As crianças de 0 a 9 anos são as mais infectadas com VSR.

De acordo com o ITpS, em relação ao VSR, a taxa de positividade caiu nas últimas semanas, de 21% para 17%, mas segue em patamar elevado.

“Após a alta de casos de gripe em janeiro, hoje o Influenza A é menos frequente. Já o VSR aumentou em frequência desde março e têm sido a causa principal de infecções respiratórias em crianças. Em abril, a prevalência do SARS-CoV-2 aumentou na faixa de 0-9 anos”, afirmou o virologista Anderson Brito, pesquisador científico do ITpS responsável pela análise dos dados.

O aumento verificado nos laboratórios também apareceu nos testes de farmácia. Segundo a Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma), houve um aumento de 82% no número total de casos de Covid-19 registrados nos estabelecimentos.

De acordo com a Abrafarma, o levantamento aponta "um claro viés de alta" que coincide com as medidas de relaxamento das restrições sanitárias contra a Covid, como o fim do uso das máscaras em vários locais de diversos estados e o fim da emergência sanitária no país.