Lucy Soares e Teresa Britto defendem a criação do auxílio gás no Piauí

Autoras de Indicativo de PL propondo a criação do auxílio para a compra do gás de cozinha
Por Alexandra Teodoro
Foto: AssessoriaAutoras de Indicativo de Projeto de Lei propondo a criação do auxílio para a compra do gás de cozinha
Autoras de Indicativo de Projeto de Lei propondo a criação do auxílio para a compra do gás de cozinha

Autoras de Indicativo de Projeto de Lei propondo a criação do auxílio para a compra do gás de cozinha por famílias de baixa renda, as deputadas Lucy Soares (PP) e Teresa Britto (PV) defendem que o Executivo encaminhe à Assembleia Legislativa proposta criando esse benefício o mais urgente possível.

A deputada Lucy Soares destacou que, segundo a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, o Piauí tem o gás de cozinha mais caro do Nordeste. “Essa discussão sobre o auxílio gás ainda está sendo feira em nível federal, Mas se o Governo do Estado acatar o nosso indicativo de Projeto de Lei, será acelerado o acesso das famílias carentes a este benefício tão importante. A nossa maneira de ajudar é pedindo que o Governo do Estado olhe e acolha as ideias de levar mais dignidade às famílias piauienses".

“Esse auxílio vai ajudar as famílias carentes do nosso estado, pessoas que já recebem o auxílios do governo federal e que mesmo assim não têm condições de comprar o gás de cozinha por conta do alto valor. O poder aquisitivo das famílias está cada dia menor. Hoje um botijão de gás custa 10% do valor do salário mínimo (R$ 105,00) e vemos famílias arriscando suas vidas cozinhando com lenha e carvão. Então é importante que o governador Wellington Dias acate esse indicativo e mande o Projeto de Lei para esta Casa”, defendeu a deputada Teresa Britto.

Os dois indicativos foram lidos no Plenário da Assembleia Legislativa e encaminhados para serem analisados na Comissão de Constituição e Justiça da Casa nas próximas reuniões. Após aprovado na CCJ, os indicativos retornam ao Plenário para votação e, caso aprovados, serão enviados para o governador Wellington Dias.

Saiba mais sobre: