Discurso: Lula ataca Moro e Bolsonaro em discurso e agradece Fachin

"Eu sei que fui vítima da maior mentira jurídica contada em 500 anos de História"
Por Alexandra Teodoro

Em discuro no começo da tarde desta quarta-feira o ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva falou a respeito das condenações e disse ser a maior vitima de fraude juridica da história desse país. 

Lula ciritcou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e agradeceu ao ministro Edson Fachin, do STF (Supremo Tribunal Federal), em seu primeiro pronunciamento após a anulação das condenações na Lava Jato.

Não assumiu se vai disputar a eleição presidencial de 2022 mas falou como candidado por aproximadamente uma hora e meia e deposi respondeu a perguntas. Relembrou seus anos de governo e pregou a união entre os brasileiros, em uma cutucada ao atual presidente. Mas o principal alvo foi mesmo Moro e a Lava Jato. 

Foto: AssessoriaEx-presidente fala à população
Ex-presidente fala à população

"Eu sei que fui vítima da maior mentira jurídica contada em 500 anos de História", disse o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nesta quarta-feira (10), dois dias depois de o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), ter anulado as condenações do petista na Lava Jato por entender que a 13ª Vara de Curitiba não tinha competência para analisar os caso

Nesta segunda-feira (8), o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, anulou todas as condenações do ex-presidente pela Justiça Federal no Paraná relacionadas à Operação Lava Jato. Com a decisão, o ex-presidente Lula recuperou os direitos políticos e voltou a ser elegível.

Fachin aceitou o argumento da defesa de que essas denúncias não estariam diretamente ligadas a desvios na Petrobras, e determinou o envio dos processos para a Justiça Federal do Distrito Federal.

Lula agradeceu a Fachin e disse que a decisão do ministro reconheceu que nunca houve crime cometido contra ele ou envolvimento dele com a Petrobras. No entanto, a decisão do ministro foi apenas processual: ele avaliou quem tinha competência para analisar o tipo de denúncia proposta. Fachin não analisou se Lula é culpado ou inocente.