Ucrânia diz ter encontrado mais de 400 corpos de civis na região de Kiev

Acompanhe os últimos acontecimentos do conflito, que entrou no 40º dia nesta segunda-feira (4)
Por Globo.com

Prefeita de povoado e família são encontradas enterradas em cova rasa perto de Kiev

A prefeita do povoado de Motyzhyn, a oeste de Kiev, seu marido e seu filho foram mortos e enterrados em uma cova rasa, disse nesta segunda-feira um assessor do Ministério do Interior ucraniano que viu seus corpos parcialmente cobertos por terra.

"Havia ocupantes russos aqui. Eles torturaram e assassinaram toda a família da prefeita do povoado", disse Anton Herashchenko, nomeando os mortos como Olha Sukhenko, seu marido, Ihor Sukhenko, e seu filho, Oleksandr.

Desde que as tropas russas se retiraram das cidades e aldeias ao redor da capital Kiev, na semana passada, as tropas ucranianas têm se movimentado pela região, mostrando aos jornalistas corpos que dizem ser de civis mortos pelas forças russas, casas destruídas e carros incendiados.

Um comboio com 45 ônibus foi enviado até Mariupol para retirada de civis na quinta-feira (31), mas não foi possível entrar na cidade.

"Por questões de segurança, nosso time não conseguiu chegar em Mariupol", disse Jason Straziuso, porta-voz da Cruz Vermelha nesta segunda (4).

A cidade está sob cerco de tropas russas desde os primeiros dias da guerra, sendo que a maioria das tentativas anteriores de se retirar civis também não deram certo.

'Convido Merkel e Sarkozy para visitarem Bucha', disse Zelensky após revelações de imagens do massacre

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, convidou a ex-chanceler da Alemanha, Angela Merkel, e o ex-presidente da França, Nicolas Sarkozy, para "verem o resultado das concessões feitas por eles em prol da Rússia nos últimos 14 anos".

Centenas de corpos foram encontrados nas ruas de Bucha e em valas coletivas após a saída das tropas russas da região. "Todos que estavam nas ruas foram mortos", disse uma moradora da cidade que não quis se identificar.

Governador de Sumy diz que não há mais tropas russas na região

Dmytro Zhyvytsky, governador da região de Sumy, disse nesta segunda-feira que as tropas russas não ocupam mais nenhuma cidade ou vilarejo da região. Ele ainda confirmou que a maioria se retirou, ao mesmo que tropas ucranianas avançavam e expulsavam-nas.

Segundo a Reuters, Zhyvytsky disse que as tropas russas abandonaram muitos equipamentos na região, que fica na fronteira da Ucrânia com a Bielorrússia.

A cidade de Sumy foi uma das primeira a ser atacadas durante a invasão russa.

Kremlin nega 'categoricamente' assassinato de civis em Bucha, na Ucrânia

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, afirmou nesta segunda-feira (4) que o governo da Rússia nega e rejeita "categoricamente" a acusação de autoria no assassinato de centenas de civis em Bucha, cidade nos arredores de Kiev, onde a Ucrânia diz ter encontrado mais de 400 mortos após tropas russas deixarem a região.

Peskov alegou que os fatos e a cronologia do que aconteceu "não sustentam a versão da Ucrânia". Ele acusou Kiev de "montar" um cenário no local, e disse que especialistas russos detectaram várias cenas falsas e edições em vídeos do local divulgados por Kiev.

O porta-voz pediu ainda que líderes da União Europeia e Estados Unidos ouçam todas as versões "antes de fazer um julgamento".