Turquia decide fechar espaço aéreo para aeronaves russas

A medida constitui uma dura resposta à invasão da Ucrânia pela Rússia
Por msn
Foto: msnPresidente turco e líder do Partido da Justiça e Desenvolvimento (Partido AK), Recep Tayyip Erdogan, discursa durante uma reunião do grupo parlamentar do partido na Grande Assembleia Nacional da Turquia (GNAT) em Ancara, Turquia, em 20 de abril de 2022
Presidente turco e líder do Partido da Justiça e Desenvolvimento (Partido AK), Recep Tayyip Erdogan, discursa durante uma reunião do grupo parlamentar do partido na Grande Assembleia Nacional da Turquia (GNAT) em Ancara, Turquia, em 20 de abril de 2022

A Turquia fechou seu espaço aéreo a todos os voos russos que tenham a Síria como destino - anunciou o chanceler Meviut Cavusoglu, neste sábado (23), citado pela imprensa local.

A medida constitui uma dura resposta à invasão da Ucrânia pela Rússia, país com o qual a Turquia mantinha até agora uma atitude próxima, apesar de ser um país membro da Otan.

"Fechamos o espaço aéreo aos aviões militares russos e também aos aviões civis, que se dirigem para a Síria", declarou o ministro turco das Relações Exteriores, especificando que a interdição durará três meses.

Ele informou que já havia comunicado essa decisão ao chanceler da Rússia, Sergey Lavrov, que repassou ao presidente Vladimir Putin.

A Rússia é um dos principais aliados do regime sírio desde o início da guerra civil no país em 2011.

Alguns especialistas acreditam que a medida turca pode complicar o encaminhamento da ajuda militar russa ao presidente sírio, Bashar al-Assad.