Rússia dispara mísseis contra cidades da Ucrânia

Putin justificou ação militar para proteger separatistas no leste e ameaçou quem tentar interferir
Por Globo.com

Putin ordenou uma ação militar no leste da Ucrânia, onde estão as regiões separatistas que ele reconheceu como independentes

Ao discursar, o presidente russo fez ameaças e disse que quem tentar interferir sofrerá consequências nunca vistas

Comando militar da Ucrânia afirma que país sofre uma segunda onda de ataques por mísseis

O Ocidente condenou imediatamente a decisão. A ONU pediu que Putin recue e Biden disse que a Rússia escolheu uma guerra de perdas catastróficasuito remota

Segunda onda de ataques

Ucrânia está sendo atingida por uma segunda onda de mísseis, de acordo com o comando militar do país.

Um correspondente da agência de notícias Reuters ouviu uma série de explosões em Kiev às 12h no país (cerca de 7h de Brasília).

Um dirigente do Ministério do Interior da Ucrânia disse que centros de comando em diversas cidades, inclusive Kiev, foram alvos de ataques por mísseis. Um assessor próximo do presidente Volodymyr Zelensky confirmou a informação.

Foto: assessoriaa primeira onda de bombas começou pouco depois do anúncio feito pelo presidente Vladimir Putin
a primeira onda de bombas começou pouco depois do anúncio feito pelo presidente Vladimir Putin

De acordo com dirigentes do governo da Ucrânia, a primeira onda de bombas começou pouco depois do anúncio feito pelo presidente Vladimir Putin de que seria iniciada uma operação militar.

Em vídeo, brasileiros pedem socorro à embaixada

Cerca de 20 brasileiros estão em um hotel localizado na cidade de Kiev, na Ucrânia, e pedem ajuda à embaixada brasileira para deixar o país após o anúncio da invasão das tropas militares russas, no início da madrugada desta quinta-feira (24). Um vídeo feito por eles pede socorro à embaixada.

Entre os jogadores, está o santista Aluísio Chaves Ribeiro Moraes Júnior, mais conhecido como Junior Moraes, ele é um dos brasileiros que pede ajuda pelas redes sociais para deixar a capital da Ucrânia com a família. Junior é naturalizado ucraniano e atua como atacante. Atualmente, joga pelo Shakhtar Donetsk e pela Seleção Ucraniana.