Primeiro-ministro da Itália anuncia que irá renunciar ao cargo nesta terça-feira

No poder desde 1° de junho de 2018, Giuseppe Conte informou sua decisão aos ministros italianos
Por Alexandra Teodoro

A renúncia será oficializada em uma reunião com o presidente Sergio Mattarella e, paradoxalmente, é uma última tentativa do premiê de se manter no poder.

Foto: ultimo segundoPrimeiro-ministro da Itália anuncia que irá renunciar ao cargo nesta terça-feira
Primeiro-ministro da Itália anuncia que irá renunciar ao cargo nesta terça-feira

A crise começou quando o ex-primeiro-ministro e senador Matteo Renzi, líder do pequeno partido de centro Itália Viva (IV), decidiu romper com o governo por discordar de suas políticas econômicas e para gestão de repasses da União Europeia.

Conte foi obrigado a pedir o voto de confiança do Parlamento e conseguiu uma maioria estreita na Câmara dos Deputados (321 votos de um total de 630), porém teve de se contentar com uma maioria relativa no Senado (156 de 320), obtida graças à abstenção de 16 membros do IV.

No entanto, com a expectativa de uma derrota na votação no Senado na quarta-feira (27) sobre um relatório do ministro da Justiça, Alfonso Bonafede, o que causaria a queda do governo, Conte decidiu se antecipar e entregar o cargo.

Seu objetivo é obter do presidente Mattarella um mandato para tentar formar um novo governo - seu terceiro em menos de três anos -, porém desta vez com uma maioria sólida no Parlamento.

Conte tem o apoio do antissistema Movimento 5 Estrelas (M5S), do centro-esquerdista Partido Democrático (PD) e de legendas nanicas do campo progressista, mas precisará atrair senadores da oposição conservadora ou eventuais dissidentes do Itália Viva.