Dinossauro descoberto na Argentina pode ser o maior já encontrado

Fósseis gigantescos de 98 milhões de anos foram descobertos por paleontólogos
Por Alexandra Teodoro

Paleontólogos sentam-se durante uma escavação em que fósseis de 98 milhões de anos foram encontrados, na Formação Candeleros no Vale do Rio Neuquen, no sudoeste da Argent

Foto: Fonte: undefined - iGArqueologia
Arqueologia

Cientistas acreditam que  fósseis gigantescos, de 98 milhões de anos e que foram descobertos no sudoeste da Argentina, podem ter pertencido ao maior dinossauro já conhecido .

Pedaços de osso fossilizado, de tamanho humano e pertencentes ao saurópode gigante, parecem ser de 10% a 20% maiores do que aqueles atribuídos ao Patagotitan mayorum , o maior dinossauro já identificado, de acordo com uma declaração, na quarta-feira (20), da agência científica CTYS da Universidade Nacional de La Matanza.

Os saurópodes eram enormes dinossauros comedores de plantas, de pescoço longo e cauda longa - as maiores criaturas terrestres que já existiram.

Alejandro Otero, do Museo de La Plata, da Argentina, está trabalhando para reunir uma imagem do novo dinossauro a partir de duas dúzias de vértebras e pedaços de osso pélvico identificados até agora. Ele publicou um artigo sobre o dinossauro não identificado para a revista científica Cretaceous Research.

A busca por mais partes do corpo, enterradas profundamente em rochas, continua. Para os cientistas, o ideal seria encontrar o grande fêmur ou ossos do úmero, que são úteis para estimar a massa corporal de uma criatura extinto.