Assessor de Putin se torna a autoridade de mais alta posição a romper

Anatoly Chubais, conhecido como arquiteto das privatizações da Rússia na década de 1990
Por O Globo

O enviado para o Clima da Presidência da Rússia, Anatoly Chubais, renunciou e deixou o país citando sua oposição à guerra lançada pelo presidente Vladimir Putin na Ucrânia, segundo duas pessoas familiarizadas com o assunto. Com isso, Chubais tornou-se a autoridade de mais alta posição a romper com o Kremlin por causa da invasão.

Chubais, de 66 anos, é um dos poucos integrantes do grupo responsável pelas reformas econômicas da década de 1990 que permaneceu no governo de Putin e manteve laços estreitos com autoridades ocidentais. A renúncia foi confirmada pelo Kremlin, por meio de seu porta-voz Dmitry Peskov, que disse que Chubais deixou o cargo por vontade própria.

Foto: AssessoriaAnatoly Chubais, conhecido como arquiteto das privatizações da Rússia na década de 1990
Anatoly Chubais, conhecido como arquiteto das privatizações da Rússia na década de 1990
Foto: AssessoriaAnatoly Chubais, conhecido como arquiteto das privatizações da Rússia na década de 1990
Anatoly Chubais, conhecido como arquiteto das privatizações da Rússia na década de 1990

Conhecido como o arquiteto das privatizações da Rússia na década de 1990, após o colapso da União Soviética, Chubais deu a Putin seu primeiro cargo no Kremlin em meados dos anos 1990 e inicialmente saudou sua ascensão ao poder no final daquela década. Sob Putin, Chubais ocupou cargos importantes em grandes empresas estatais até que o presidente o nomeou enviado para o desenvolvimento sustentável no ano passado.

Desde a guerra, o governo intensificou a pressão sobre os críticos internos da invasão. Putin alertou em 16 de março que limparia a Rússia da “escória e de traidores” que acusa de trabalhar secretamente para os EUA e seus aliados. Enfrentando um colapso econômico, o líder russo acusou o Ocidente de querer destruir a Rússia.

— Qualquer povo, e particularmente o povo russo, sempre será capaz de distinguir os patriotas da escória e dos traidores e cuspi-los como um mosquito que acidentalmente voou em suas bocas — disse Putin. — Estou convencido de que essa autolimpeza natural e necessária da sociedade só fortalecerá nosso país, nossa solidariedade, coesão e prontidão para enfrentar qualquer desafio.