Vacina será aplicada em idosos a partir desta terça

Este ano é a 23ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza
Por Alexandra Teodoro

A Campanha de Vacinação contra a Influenza A H1N1, Influenza A H3N2 e Influenza B será ampliada em Teresina. A partir da amanhã, 11, a Fundação Municipal de Saúde (FMS) montará postos de vacinação drive thru para atender o público-alvo, que é de idosos de 88 anos ou mais. No dia 12, será a vez dos idosos 83 a 87 anos. Dia 13, os idosos 79 a 82 anos e dia 14, serão os idosos de 77 e 78 anos.

Serão oito pontos de vacinação onde as pessoas podem ir de carro ou a pé que serão vacinadas. Basta levar cartão de vacina e documento de identificação com foto. Zona Norte: CEU Norte (Santa Maria da Codipi), UESPI (Campus Torquato Neto). Zona Sul: Universidade Santo Agostinho e Terminal do Parque Piauí. Zona Leste: Adufpi e Novafapi. Zona Sudeste: Faculdade Estácio e Terminal Itararé.

Foto: AssessoriaProgramação
Programação

“Pedimos que os idosos não deixem de ir se vacinar contra a gripe. O objetivo da vacinação é reduzir a circulação do vírus e, consequentemente, o número de hospitalizações e risco de morte devido à gripe, já que o Influenza está relacionado a uma série de complicações como pneumonia”, explica Adriana Sávia, coordenadora da Campanha de Influenza em Teresina. Ela fala ainda que vale ressaltar que as pessoas que tomaram a vacina contra a Covid-19 devem tomar a vacina influenza respeitando o intervalo mínimo de 14 dias entre as vacinas.

“Este ano é a 23ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza. A vacina é muito segura. Normalmente, é contraindicada apenas para quem tem alergia ao ovo. Desde o dia 19 de abril, a FMS está vacinando o público-alvo da campanha. Na primeira fase, foi a vez de crianças de seis meses a menores de seis anos, grávidas, puérperas e profissionais de saúde”, diz Adriana Sávia.

Fazem parte ainda do público-alvo: professores das escolas públicas e privadas, pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, pessoas com deficiência permanente, forças de segurança e salvamento, forças armadas, caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso, trabalhadores portuários, funcionários do sistema prisional, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas e população privada de liberdade. A meta é vacinar pelo menos 90% dos grupos elegíveis.

Saiba mais sobre: