Sesapi assegura que Piauí tem segunda dose da vacina Covid-19

Sesapi guardou as doses da segunda fase para enviar aos municípios só no período certo de aplicação
Por Alexandra Teodoro
Foto: AssessoriaSesapi guardou as doses da segunda fase para enviar aos municípios só no período certo de aplicação
Sesapi guardou as doses da segunda fase para enviar aos municípios só no período certo de aplicação

O Estado do Piauí não corre o risco de interromper a segunda fase da vacinação contra a Covid-19 por falta de doses. A informação foi confirmada pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), através do Superintendente de Atenção Primária a Saúde e Municípios da Sesapi, Herlon Guimarães.

“O Estado do Piauí teve a cautela de guardar as doses da segunda fase para não correr o risco de não imunizar a população. Só estamos fazendo a distribuição para os municípios na época exata da aplicação da segunda dose e seguimos sem risco de interrupção da campanha”, diz Herlon.

De acordo com o superintendente, o Piauí está seguindo todas as orientações técnicas do Ministério da Saúde para não haver o risco de interrupção da campanha. Alguns Estados utilizaram as doses que seriam usadas na segunda fase e avançaram na imunização dos grupos prioritários. Agora, falta vacina pra continuar.

No Piauí, a orientação é aplicar a segunda dose com 28 dias depois da primeira. O superintendente explica que a pessoa que toma a vacina só está completamente imunizada dez dias após a segunda dose, que é quando o organismo produz anticorpos que combatem o novo coronavírus. “O Brasil tem a capacidade de distribuição das doses e experiência em campanhas de vacinação, mas é preciso que tenhamos mais doses disponíveis para avançar em número de pessoas imunizadas”, explica Herlon.

Saiba mais sobre: