Fazenda da paz abre mais duas casas de acolhimento para tratar mulheres e adoles

Há 27 anos que a Fazenda da Paz se dedica em recuperar vidas e reintegrar socialmente os dependentes
Por Alexandra Teodoro
Foto: AssessoriaFazenda da Paz
Fazenda da Paz

Há 27 anos que a Fazenda da Paz se dedica em recuperar vidas e reintegrar socialmente os dependentes químicos às suas famílias, neste mês abre mais duas casas para tratamento de mulheres e adolescentes.

A casa Maria Madalena, tem capacidade de acolher 20 mulheres com idade a partir de 18 anos, enquanto a casa Carlo Acutis, poderá receber até 24 adolescentes, com faixa etária acima de 12 anos, que procuram tratamento terapêutico contra drogas e álcool. O tratamento é gratuito e quem se interessar deve procurar o escritório da instituição que fica localizado na rua São Pedro, 1841, Centro ou pelos telefones (86)3221-5995 / (86) 9.8876-4813.

A Fazenda da Paz, entidade credenciada à Coordenadoria de Enfrentamento às Drogas do Piauí (Cendrogas) atende todos os públicos, em que são divididos por casas, os beneficiários são acompanhados por profissionais especializados e desenvolvem atividades ocupacionais e realização de cursos profissionalizantes. O tratamento tem duração de 1 ano.

Atualmente a casa é coordenada pelo terapeuta Célio Luz, segue desenvolvendo o trabalho de reabilitação dessas pessoas, para que voltem para sociedade curados dos vícios. "A principal intenção da entidade é devolver homens e mulheres para a sociedade sem dependência nenhuma. No caso, é trabalhada a espiritualidade para devolver a dignidade ao indivíduo", afirma.

A Fazenda da Paz tem outros locais de acolhimento como Terra da Esperança; Luz e Vida; Rainha da Paz. Todas desenvolvem atividades voltadas com a missão de prevenção, acolhimento e reinserção dos dependentes químicos para voltarem à sociedade.

Saiba mais sobre: