Entenda o fenômeno que acontece nessa madrugada

A primeira superlua do ano é chamada de "Lua rosa"

* Glamour e outras fontes.

Alguns fenômenos astronômicos ganham destaque de tempos em tempos: Superlua, Lua vermelha e Lua rosa, por exemplo, são alguns deles. E aí surge a dúvida: o que, de fato, são eles? 
Na vira de 26 de abril para o dia 27, acontece a primeira Superlua de 2021 – quando ela entra na fase cheia e atinge o ponto máximo de aproximação com a Terra. 

Para quem não sabe o que é uma superlua, ela é uma Lua cheia conhecida como Perigeu. O que acontece no fenômeno é que a órbita da Lua em volta da terra – que é elíptica e varia entre 356 mil e 406 mil quilômetros –, fica num dos pontos mais próximos e isso acontece durante a transformação da fase para Lua cheia. 

Foto: GlamourSuperlua
Superlua

A órbita da Lua em torno da Terra não é um círculo perfeito, é uma elipse. Isso significa que ao longo do mês lunar existem momentos em que a Lua está um pouco mais perto da Terra e em outros, um pouco mais longe. Mas, como essa elipse é bem parecida com um círculo, a variação não é muito grande.

Podemos ver a Superlua a olho nu?

Em função dessa coincidência da Lua Cheia no momento no perigeu, a Superlua é um pouco mais brilhante que uma Lua Cheia normal. Mas, visivelmente, a diferença é pouca. Dentro de uma cidade grande é praticamente impossível notar a diferença. Em um lugar sem iluminação artificial, uma pessoa habituada a observar o céu noturno vai notar que a noite da Superlua é mais iluminada do que em uma lua cheia normal. Ela fica cerca de 15% mais brilhante. A observação também vai depender das condições meteorológicas do local.