Cunha lamenta que "políticos não liberaram público mesmo com todos cuidados

Atacante da Seleção fez sua estreia no segundo tempo contra o Chile e aguarda chance para partida
Por globo.com
Foto: AssessoriaAtacante da Seleção fez sua estreia no segundo tempo contra o Chile e aguarda chance para partida
Atacante da Seleção fez sua estreia no segundo tempo contra o Chile e aguarda chance para partida

O atacante da seleção brasileira Matheus Cunha usou as redes sociais para manifestar descontentamento com a não liberação de público na partida dessa quinta-feira entre Brasil e Peru. 

Como nordestino, nascido na Paraíba, ele escreveu que "ficou triste em saber que os políticos não liberaram uma quantidade de público mesmo com todos cuidados sanitários".

Cunha foi campeão olímpico em Tóquio e fez sua estreia no segundo tempo contra o Chile, mas jogou poucos minutos. Ele aguarda chance de Tite para partida contra o Peru.

Informe da FPF

A Federação Pernambucana de Futebol (FPF) comunicou a decisão do Governo de Pernambuco nesta segunda-feira, após receber um ofício da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, informando que a partida terá que acontecer com portões fechados.

 Informamos através do presente, que a partida entre Brasil e Peru, válida pelas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo, na Arena Pernambuco, dia 9 de setembro, está autorizada a acontecer sem a presença de público e/ou convidados - diz o ofício, assinado pela Ana Paula Vilaça, Secretária Executiva de Atração de Investimentos e Estudos Econômicos.

Cada seleção deve ter direito a uma carga pequena de entradas para no máximo 50 pessoas, entre dirigentes e autoridades.