'Madalena': filme brasileiro sobre brutalidade contra a população trans

A produção brasileira foge do eixo Rio-São Paulo e já ganhou prêmios internacionais
Por Alexandra Teodoro

Na próxima quinta-feira, 3, o filme Madalena entrará para o catálogo da Netflix. A produção brasileira aborda a brutalidade que a população LGBTQ+ enfrenta e narra a história do desaparecimento de uma transexual no interior do centro-oeste brasileiro.

O longa-metragem dirigido pelo mato-grossense Madiano Marcheti já conquistou prêmios no Peru e na Turquia, além de ter participado de diversos festivais internacionais de cinema, como o 50º Festival Internacional de Cinema de Roterdão, na Holanda.

Madalena é o nome da mulher trans desaparecida, mas a trama conta com mais três personagens centrais. Luziane (Natália Mazarim), Cristiano (Rafael de Bona) e Bianca (Pamella Yule) têm suas histórias relacionadas à Madalena e conduzem a narrativa por diferentes ângulos.

No Brasil, o filme foi exibido na 45ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo e premiado no Festival Mix Brasil de Cultura e Diversidade.

Na Netflix, uma das principais plataformas de streaming do mundo, já é possível assistir à prévia do longa.