'Dinheiro esquecido': pedidos de resgate começam amanhã

Como vai funcionar o saque de 'dinheiro esquecido'?
Por Terra
Foto: TerraComo vai funcionar o saque de 'dinheiro esquecido'?
Como vai funcionar o saque de 'dinheiro esquecido'?

O período de consultas das quantias e agendamentos para resgate do "dinheiro esquecido" no Sistema Valores a Receber, do Banco Central, criado para que as pessoas possam retirar montantes que haviam sido deixados para trás em contas bancárias, começa nesta segunda-feira, 7.

Assim como foi feito com o auxílio emergencial, a retirada deste dinheiro dos bancos será feita de maneira escalonada, sendo que, neste primeiro momento, entre segunda e sexta-feira, 11, apenas pessoas nascidas antes de 1968 (até 1967) poderão ter acesso. 

Como vai funcionar o saque de 'dinheiro esquecido'?

De acordo com o Banco Central, por meio deste link, será possível saber se há alguma quantia a ser sacada e, caso positivo, data e período serão agendados, a partir de segunda, para que isso seja feito, seguindo o escalonamento. Até lá, as consultas podem ser feitas apenas com CPF e data de nascimento, para pessoas físicas, e CNPJ e data de criação da empresa, para pessoas jurídicas.

Dois períodos serão utilizados para resgates: das 4h às 14h e das 14h à 00h. Não é preciso memorizar data e hora do "saque", é possível consultar tudo novamente. Você precisará voltar ao sistema do BC no período sinalizado. Caso a pessoa esqueça de realizar o acesso, uma repescagem, no sábado, 12, será disponibilizada, durante todo o dia, das 4h à 00h. Porém, se esquecer deste também, o saldo poderá ser solicitado por mais uma vez a partir de 28 de março.

Se deixar de solicitar, não tem problema. O direito de resgatar a quantia será mantido e o valor será "guardado" até que você, enfim, decida por retirar.

Como sacar o 'dinheiro esquecido'?

Será necessário realizar login por meio da conta Gov.br, do governo federal, com certificações de segurança em níveis prata ou ouro. Para saber como funciona o Gov.br, .

Após o acesso ao sistema, leia e aceite o Termo de Responsabilidade.

Como elevar nível de segurança?

Alguns brasileiros se surpreenderam com a mensagem de que é preciso elevar o nível de segurança do acesso à conta no gov.br para conseguir resgatar os valores. Quando o usuário faz uma conta com número de CPF e senha no gov.br, automaticamente ele recebe o selo ‘bronze’ do nível de segurança. Mas o sistema do Banco Central exige selo ‘prata’ ou ‘ouro’ para resgate do dinheiro no Sistema de Valores a Receber.

Saiba como aumentar o nível

Para elevar o nível de segurança para o selo ‘prata’ há diversas formas de fazê-lo. Quem tem cadastro no Denatran, por exemplo, pode usar esses dados para obter o selo ‘prata’, já que o sistema cruzará as informações com sua CNH. Já quem é servidor, utilizando dados do Sigepe também é possível elevar o nível. Há ainda uma terceira forma, que é validação com cadastro de banco pela internet. Nesse caso, somente os bancos Banco do Brasil, Banrisul, Bradesco, Banco de Brasília, Caixa Econômica Federal, Sicoob e Santander entram nessa opção.

Já para obter o selo ‘ouro’ é preciso fazer o reconhecimento facial. Nesse caso, recomendamos o uso do app gov.br para celular, que irá utilizar a câmera do seu aparelho para o processo.