Penélope & Os Vigaristas e os clássicos do rock anos 80

O ano era 2010, batia aquela vontade de tocar rock anos 80. E por que não ?
Por Alexandra Teodoro

O ano era 2010 e batia aquela vontade de tocar rock anos 80. E por que não ?

A Banda Penélope & os Vigaristas desembarcou na cena musical piauiense dessa maneira, para tocar o bom e velho rock que marcou toda uma geração. A ideia era apresentar as músicas em suas versões originais, fazendo um panorama de um momento único da música brasileira.

Foto: AssessoriaAdrhiana
Adrhiana
Foto: AssessoriaPrograma Pauta Cultural
Programa Pauta Cultural

“ A década de 80 foi intensa e inovadora, principalmente pela explosão do rock nacional influenciado pelo punk-rock, lançando tendências em todos aspectos do cenário cultural”, fala a vocalista Adrhiana Smith.

Ela explica que com o tempo foram incorporando nomes consagrados do cenário do rock nacional no repertório, além de uma mistura de variados ritmos, mas sempre numa pegada dançante e envolvente das melhores vozes femininas do Brasil. Esse detalhe das vozes femininas é bem interessante. De Pitty a Rita Lee, o rock nacional está muito bem representado.

Penélope & os Vigaristas é formada por Adrhiana Smith no vocal, Júnior Vieira na guitarra, Lino Alencar no baixo e Anderson Felipe na bateria. O vasto repertório inclui, além das canções originalmente interpretadas por mulheres muitos clássicos dos anos 80. Repertório esse que garantiu à banda a oportunidade de participar de importantes eventos e iniciativas pelo Piauí.

“Temos uma gama de participações em muitos festivais no Estado como o “Balaio Cultural” e nos pubs locais com apresentações marcantes e temáticas. Até hoje fomos a única banda não religiosa a se apresentar na Caminhada da Fraternidade”, fala Adhriana, entusiasmada.

Foto: AssessoriaCaminhada da Fraternidade
Caminhada da Fraternidade

Ela ressalta as participações em programas de Tv e outras mídias: “outro momento marcante foi uma apresentação no Theatro 4 de setembro para o programa Pauta Cultural quando pude homenagear a Rainha do rock nacional Rita Lee”. Uma boa lembrança é a presença da banda no primeiro show somente com mulheres no vocal chamado: show D’elas . “ Esse evento aconteceu no incrível Bueiro do Rock, pub exclusivo de bandas heavy metal, mas que abriu uma exceção para essa inesquecível apresentação”, falou.

O nome Penélope & os Vigaristas partiu da própria Adrhiana. “Me identifiquei com a personagem "Penélope Charmosa" da "Corrida Maluca" (desenho animado que se passava na década de 80)”. Faz todos sentido, afinal era a única mulher que participava da competição; os outros integrantes da banda se identificaram com outro personagem "Dick Vigarista" que era o vilão mais divertido do desenho. Como se diz por aí : Deu que colou”.

Foto: AssessoriaBalaio Cultural
Balaio Cultural

Saiba mais sobre: