Mostra Bueiro do rock será neste sábado, em sua terceira edição

O evento on line terá Fronteiras Blues, Carniçais, A falange, Deguella e o artista Rafael Borges
Por Alexandra Teodoro

Neste sábado acontece a terceira edição da Mostra de artes do Bueiro do Rock. O evento, on line, foi aprovado na Lei Aldir Blanc, através do Prêmio Afrânio Castelo Branco da Secretaria de Estado da Cultura.

Foto: Assessoriamostra Bueiro
mostra Bueiro

Tem por objetivo impulsionar o trabalho de bandas locais e artes visuais. Esta edição traz as bandas Fronteiras Blues, Carniçais, A falange, Deguella e ainda uma exposição do artista Rafael Borges. O público vai poder acompanhar através do canal do Bueiro do Rock no youtube.

Foto: Assessoriamostra Bueiro
mostra Bueiro
Foto: Assessoriaellborg
ellborg

A exposição de Rafael Borges é um item a mais nesse projeto. O artista, que nas redes sociais pode ser encontrado no perfil @elllborg nasceu em Brasília – DF, mas também residiu em Cuiabá – MT e atualmente mora em Timon – MA. É um desenhista autodidata, começou a desenhar na infância inspirado em desenhos animados e hq’s.  
Foi premiado em 2º Lugar na II Feira HQ de Teresina em 2005, anos depois em 1º Lugar na IX Feira HQ de Teresina em 2008. Dentre os diversos prêmios o mais importante foi o Prêmio Internet disputado no ano de 2012 ao lado de concorrentes estrangeiros, elllborg ganhou
menção honrosa por ter criado um desenho referente ao tema Redes Sociais.

No ano de 2017 expôs seus desenhos digitais na Semana de Ciência e Tecnologia do Maranhão, evento no qual apresentou aos visitantes sua mesa digital. Em 2018 participou do 1° Concurso de Pintura “Batalhão Heróis do Jenipapo”, recebendo o certificado de participação do Comandante do 2° Batalhão de Engenharia de Construção Alerrandro Leal Farias. O evento foi realizado durante a semana de comemoração dos 60 anos do Batalhão Heróis do Jenipapo.

Formou-se em Licenciatura Plena em Educação Artística (Artes Plásticas) pela UFPI. Atualmente, elllborg é um dos professores de desenho e ilustração da Escola Municipal de Artes Beija – Flor localizada em Timon – MA, além de ser especialista em arte digital, caricaturas e grafite.

Foto: AssessoriaFronteiras Blues
Fronteiras Blues

Fronteiras Blues

Quando o assunto é música, a mostra tem sido certeira em aglutinar estilos. A banda Fronteiras Blues traz para esse show, canções do álbum Resiliência. Em tempos difíceis de pandemia a Fronteiras Blues tem se dedicado a esse projeto, com canções que trazem à tona diversos sentimentos experimentados pelas pessoas, principalmente vivenciados pelos próprios integrantes, afinal, foi preciso muita força de vontade para continuar produzindo em tempos tão complicados.

O resultado é esse misto de emoções ritmadas pelo melhor do blues rock. Reúne as composições autorais da Banda Fronteiras Blues ao longo da carreira. O período que compreende a formação da banda até 2019, a Fronteiras amadureceu, agrupando as vivências de viagens e shows pelo Piauí afora. Dessas viagens surgiram novas composições que contam um pouco sobre essa estrada.

A Falange

Foto: AssessoriaA Falange
A Falange

Com suas atividades iniciadas em 1999, a banda A Falange cultivou um intenso repertório, sempre focado em músicas autorais. Alexandre Aquino e Thomaz Jedson, os fundadores do projeto, tinham fortes raízes fincadas no pós-grunge e com a entrada de Marcos Santana e Manoel Renato a banda tomou cada vez mais o rumo de um metal agressivo/progressivo, com ênfase em contratempos e estruturas complexas tomando referências do groove, death metal e também do math rock.

A experimentação e a mudança eram marcas registradas de A Falange que, esporadicamente, lançava na internet gravações feitas de forma independente, registrando assim cada momento de mutação da banda. 

Em 2008 lançaram o EP chamado "O Parasita" e logo em seguida, no ano de 2009, emplacaram o clipe da música "Ontem o Diabo Esteve Aqui", produzido pela Art Igor. O vídeo teve uma ótima aceitação pelo público. Todo esse esforço e experiência culminou no seguinte e elogiado trabalho feito pelo quinteto, intitulado "O Rogar dos Malditos" lançado em 2012.

A banda encerrou suas atividades em 2013 e o hiato durou até o fim de 2018 quando resolveram voltar a ensaiar e trazer para os palcos um apanhado de todo o repertório registrado durante esses anos.

Em abril de 2019, o EP "Qual Sombra Infesta o Mundo?" foi lançada com três músicas. "Vagar", faixa que abre o EP, pode ser vista ao vivo no 202 Sessions gravado pela banda em outubro de 2019.

Em  2020 A Falange lança o álbum "Pericardium".

Deguella

Foto: AssessoriaDeguella
Deguella

Formada originalmente em 2007, a banda DEGUELLA despontou na cena metal de Teresina, capital do Piauí, no final da primeira década do novo milênio com um coquetel explosivo de Metal (Sepultura, Soulfly, Machine Head), Industrial (Nine Inch Nails, Fear Factory) e o que se fazia de pioneiro naquele cenário (Korn, Deftones, Slipknot). Nessa primeira fase lançaram um registro intitulado "Nada a Perder", que serviu para render diversos shows marcantes na capital. Em 2010 os integrantes da banda partiram para projetos pessoais e com isso só retomaram os trabalhos com o Degüella em 2013, passando a trabalhar em um novo registro, "Headshot", que apesar do título em inglês mostra a banda investindo em letras em português e mais voltada para a produção em estúdio. Após lançamento do álbum e muitos shows a banda novamente deu uma parada e voltou em 2016 com nova formação e músicas novas, em processo de produção. Pádua Belo (Patinho) então segundo guitarrista, passou a tomar de conta dos graves do baixo, e entrou mais um componente, Ednardo Leão (xsony) que tem o papel de colocar um tempero a mais nas músicas com efeitos, teclado e sample. Uma pegada eletrônica mas sem deixar o peso de lado. Em 2017, foi lançado no mês de Fevereiro o novo trabalho, um EP com 6 músicas, intitulado 'IMBECIL', disponível em todas as plataformas digitais, e em breve em mídia física. A banda entra em hiato em 2018 devido a um intercâmbio de um dos integrantes, porém volta em 2019 com nova formação, vários shows agendados, inclusive fora da capital, além de estarem em estúdio na pré-produção do novo EP.

Carniçais

Carniçais surge em setembro de 2015 mediante a vontade eminente de cada integrante em criar um projeto de Death Metal que se iniciasse do zero, pois cada um já encontrava-se envolvido em projetos já em andamento como Homicide, Desgraça Maldita, Medieville, Cerberus Bestial, entre outras. Idealizada por Vadison (Maldito) no baixo e vocal, Misael (Misahell) na guitarra e Delbar na bateria, lançaram em dois anos o primeiro EP no Grotesko Festival em Teresina. Criaturas de Caronte vem com 5 faixas que dão início à trilogia que mostra a visão carniçal de um mundo paralelo ao nosso. Com influências do Death/Black Metal a banda vem buscando sua identidade sonora e amadurecendo seu espaço no cenário local e nacional. Agora a banda entrou para o casting do selo “Song For Satan” de Minas Gerais e prepara-se para o lançamento do debut álbum "Portal de Plutonium" continuando a trilogia, dessa vez com 09 faixas de muita agressividade, velocidade e mais conteúdos afrontosos

Saiba mais sobre: