Lenda do Cabeça de Cuia vira livro em versão sem violência para crianças

A obra é de autoria da Prof. Dra. Célia Revilândia e foi lançada na manhã desta quarta
Por alexandra teodoro

“Em uma linda cidade à margem de um rio, morava um garoto chamado Crispim”.

Foto: assessoriaLançamento
Lançamento

Essa história, todo teresinense conhece. É a lenda do Cabeça-de-Cuia, uma de nossas maiores referências folclóricas. Até aí tudo bem! Acontece que, a exemplo de muitas outras pessoas, uma professora começou a se incomodar com a narrativa, que traz um desfecho violento, com o personagem principal assassinando a própria mãe. Foi aí que surgiu a ideia de reescrever a história, no livro “Crispim, o menino do rio”, de autoria de Célia Revilândia. doutora em Ciência da Informação. A obra foi lançada no Parque Encontro dos Rios, na  manhã desta quarta, 17.

A autora conta que a decisão de adaptar a lenda surgiu de sua angústia, como professora de Educação Infantil, ao se deparar com o desafio de contar uma história, com grande significação local, sem relacioná-la com a violência, e ao mesmo tempo, manter características essenciais da narrativa, tais como: o ambiente ribeirinho, a mãe pescadora; a insatisfação com uma sopa de ossos, o encantamento do personagem principal, entre outros. “Sempre achei a lenda do cabeça-de-cuia muito densa para ser contada a crianças pequenas.

Ainda que sejam usados recursos narrativos diversos, dizer com naturalidade que uma criança mata a mãe por causa de comida nunca é uma ideia que deva ser comunicada. Quando comecei a contar de forma adaptada, percebi uma melhor adesão das crianças ao contexto da contação de história, com mais diversão e interação. Foi desta prática que surgiu o livro”, esclareceu a professora. “Crispim, o menino do rio” preserva os elementos mais importantes da lenda, numa narrativa adequada a crianças de qualquer idade, mantendo ligação com imaginário popular, ao mesmo tempo que permite refletir sobre amplas questões sociais e ambientais.

Foto: assessoriaCapa
Capa

A autora Célia Revilândia Costa Seabra é doutora em Ciência da Informação (Unb); mestra em Educação (UFPI); especialista em Educação em Direitos Humanos (UFPI); pedagoga (UFG). professora da rede municipal de ensino de Teresina, contadora de histórias; e, atualmente, integra a equipe da Secretaria da Mulher de Teresina. O evento: Lançamento do livro “Crispim, o Menino do Rio” .

O lançamento contou com a musicalidade do publicitário e músico Machado Júnior e a cantora Sara Roberta.

Saiba mais sobre: