Governo do Piauí credita pagamento a contemplados da Lei do Patrimônio Vivo

Neste primeiro momento, 30 mestres ou grupos de cultura estão sendo contemplados
Por Alexandra Teodoro
Foto: AssessoriaNeste primeiro momento, 30 mestres ou grupos de cultura estão sendo contemplados
Neste primeiro momento, 30 mestres ou grupos de cultura estão sendo contemplados

Esta semana foi creditado o pagamento dos meses de janeiro e fevereiro dos mestres e grupos de cultura beneficiados pela Lei do Patrimônio Vivo.  O registro do Patrimônio Vivo foi viabilizado no ano passado, por meio do chamamento Cineas Santos, conduzido através do trabalho do Conselho Estadual de Cultura do Piauí e Secretaria de Cultura, resultou no reconhecimento, certificação e apoio financeiro aos mestres e grupos folclóricos piauienses.

Neste primeiro momento, 30 mestres ou grupos de cultura estão sendo contemplados, eles atuam em ofícios tradicionais piauienses reconhecidos no Brasil e no mundo, como arte santeira, renda de bilro ou manifestações culturais ligadas à dança, música e literatura de cordel.

Com o aporte financeiro, os artistas ou grupos contemplados transmitirão seus conhecimentos e experiências, visando perpetuar esses ofícios, ajudando a manter viva essa importante tradição para nossa cultura. A lei, criada por meio de projeto da deputada estadual Flora Izabel, contou com a participação efetiva do Conselho Estadual de Cultura do Piauí (CEC), através do presidente Nelson Nery Costa, que auxiliou na construção da minuta e nos parâmetros abarcados pelo edital.

Há de se ressaltar ainda a atuação vice-governadora Regina Sousa na regulamentação da lei em fevereiro, por meio de decreto, enaltecendo a iniciativa e o seu papel na manutenção das nossas tradições culturais.

Saiba mais sobre: