Festival Internacional traz programação de 6 meses para escola Lenir Argento

Projeto visa ações formativas e de fomento à criação em dança para artistas piauienses
Por Alexandra Teodoro
Foto: AssessoriaJunta Festival
Junta Festival

O JUNTA - Festival Internacional de Dança está de volta e desta vez com uma ocupação de seis meses na Escola Estadual de Dança Lenir Argento (EEDLA). Trata-se de um projeto paralelo ao festival, cujo objetivo é pensar e propor ações mais estendidas: O Junta EXPANDIDO.

“Junta EXPANDIDO é um projeto de ocupação com ações formativas e de fomento à criação em dança. Entre oficinas, residências e mostra de vídeos, a gente tem também uma incubadora, que é um processo para investir em artistas-criadores de Teresina, fomentando tanto financeiramente como através da formação desse lugar criativo, para que a gente possa, nesse contexto de isolamento social, fazer algum tipo de “manutenção” no trabalho dos artistas do nosso estado”, explica Jacob Alves, um dos curadores e diretores do JUNTA.

O JUNTA é um conjunto de ações artísticas e formativas idealizado pelos artistas piauienses Datan Izaká, Janaína Lobo e Jacob Alves. O Festival tem a dança contemporânea como objeto e ponto de reflexão sobre a arte e o mundo, buscando a experiência estética, o encontro, a formação artística e de público, o fomento à dança e arte locais, a criação e manutenção de redes de conexão e a ressignificação de espaços públicos.

“Após 6 edições do Festival, sentimos a necessidade de expandir as ações que acontecem no JUNTA, para que elas reverberem além dos dias do festival, pensando na potência que elas geram. Assim, o Junta EXPANDIDO surge como desdobramento do JUNTA Festival, com ações mais amplas, com meses de duração, oficinas, residências artísticas e processos de criação e investigação com maior tempo e possibilidade das pessoas digerirem, podendo desenvolver obras a partir disso”, comenta Datan Izaká.

Para Janaína Lobo, o conceito de “formação” é entendido de maneira expandida, “como espaços de encontro para troca de afetos e aprofundamento de saberes, numa relação horizontal, com tempo, e que possa driblar ou ir contra as lógicas capitalistas que tratam formação como um mercado, um bem a ser adquirido. É caminhar na direção oposta da produção, focando no processual, no tempo que é preciso e é possível para este momento. O foco do EXPANDIDO são os artistas locais de Teresina e o fomento ao processo de criação”, diz ela.

Foto: AssessoriaJunta Festival
Junta Festival

A programação inicia no dia 11 de maio, de maneira remota, com transmissões ao vivo a partir do estúdio do JUNTA na Escola de Dança Lenir Argento e espaços de encontros virtuais. No entanto, a direção do evento planeja ações presenciais em um segundo momento, a depender da situação da pandemia no estado do Piauí.

São três residências artísticas, seis oficinas, uma mostra de vídeo e as incubadoras, uma novidade do Junta EXPANDIDO. Cada oficina será um momento para encontros focados em experiências artísticas diversas. A primeira, que dá início à programação, é do escritor e roteirista piauiense, Ítalo Damasceno, que propõe uma vivência para escrita de ficção e opinião.

O Junta EXPANDIDO, na modalidade OCUPAÇÃO, é financiado pela Lei Aldir Blanc através do edital/prêmio Maria da Inglaterra, realizado pela Secretaria de Estado de Cultura do Piauí, Governo do Piauí, SIEC, Ministério do Turismo, Governo Federal e tem apoio da Escola Estadual de Dança Lenir Argento - EEDLA. Para mais informações, acesse o site www.juntafestival.com.br e as redes sociais do Festival @juntafestivalteresina no Instagram e @JuntaFestival no Facebook.

Saiba mais sobre: