Casa do Cantador passa por reforma e contará com biblioteca do cordel

Poderá funcionar integrada com as escolas, além de oferecer cursos.
Por Alexandra Teodoro
Foto: AssessoriaCasa do Cantador passa por reforma e contará com biblioteca do cordel
Casa do Cantador passa por reforma e contará com biblioteca do cordel

O governador Wellington Dias visitou, nesta sexta-feira (04), as obras de reforma da Casa do Cantador, que há quase 40 anos abriga cordelistas e repentistas. O local está recebendo investimentos de R$ 200 mil do Governo do Estado, por meio da Lei de Incentivo à Cultura, e patrocínio do Armazém Paraíba para que, além de novos alojamentos, se transforme em um centro de cultura popular.

Idealizada inicialmente para abrigar cantadores de repente e cordelistas, a Casa do Cantador, que pertence à Associação dos Violeiros, é um berço da cultura popular brasileira, mais precisamente nordestina, e conta com um dos festivais mais antigos, o Festival de Violeiros. Por isso, com a revitalização do espaço, terá uma biblioteca de cordel, uma sala de pesquisa e poderá funcionar integrada com as escolas, além de oferecer cursos.

“Aqui estou sugerindo à casa que demos um passo a mais, à vinculação para uma escola do repete para aprimorar as novas gerações à musicalidade da cultura mais popular. A Casa já é um centro de pesquisa e há uma integração com as escolas, isso pode ser ampliado ainda mais. Poderemos também, no modelo que já temos com a Academia de Letras, ter a Academia dos Repentistas e trabalhar no formato de edição, com planejamento anual para abrir a oportunidade para a publicação dos cantadores populares. São passos que fazem com que essa cultura, importante para o Piauí, para o Nordeste e para o Brasil, possa ter vida longa”, ressaltou o chefe do Executivo estadual.

Foto: AssessoriaCasa do Cantador passa por reforma e contará com biblioteca do cordel
Casa do Cantador passa por reforma e contará com biblioteca do cordel

“Para nós é uma felicidade muito grande quanto Governo do Estado, por meio da Lei de Incentivo à Cultura, juntamente com o patrocínio do Paraíba, ajudar na revitalização desse espaço, que vai ter um pouco de história, de memória dos nossos cordelistas, repentistas, mas também será transformado em um espaço de cultura para que a gente possa trazer escolas para visitação para que essa cultura não se perca”, destacou Fábio Novo, secretário de Estado da Cultura (Secult).

O secretário de Estado da Fazenda (Sefaz) e coordenador-geral do PRO Piauí, Rafael Fonteles, reiterou a importância da revitalização da Casa do Cantador para a preservação da cultura tradicional dos repentistas e cordelistas.

“A Casa do Cantador sempre foi muito bem cuidada e apoiada pelo saudoso empresário João Claudino Fernandes. Por meio do Sistema de Incentivo Estadual à Cultura (Siec), o Estado, em parceria com o Armazém Paraíba, está investindo R$ 200 mil para melhorar as instalações dessa casa, que tanto faz bem para a cultura popular do Brasil aqui no Piauí. Os repentistas e violeiros terão uma casa mais acolhedora”, disse o gestor.

A casa foi construída, mobiliada e doada à Associação dos Violeiros pelo empresário João Claudino Fernandes, em 1985 para que os violeiros e repentistas pudessem ter abrigo quando viessem ao Festival de Violeiros do Norte e Nordeste, que é realizado há quase 50 anos, em Teresina. Para o presidente da Casa do Cantador, Pedro Mendes, a revitalização da casa significa a perpetuação dessa cultura para que as crianças a conheçam.

Foto: AssessoriaCasa do Cantador passa por reforma e contará com biblioteca do cordel
Casa do Cantador passa por reforma e contará com biblioteca do cordel

“Estamos fazendo uma reforma na primeira parte da casa, que será destinada aos pesquisadores, sobretudo às crianças, porque o cordel é nossa primeira cultura, mas continua sendo a cultura permanente, pela grandeza que representa, sobretudo pela maneira ajustada de como o cordel trata a literatura e os fatos históricos, sociais, políticos ou filosóficos de uma região”, afirmou o presidente.

Saiba mais sobre: