Balé da Cidade de Teresina participa de oficina com o coreógrafo Marcelo Evelin

Para a oficina, Marcelo Evelin trouxe Bruno Moreno, seu parceiro de colaboração
Por Alexandra Teodoro
Foto: AssessoriaPara a oficina, Marcelo Evelin trouxe Bruno Moreno, seu parceiro de colaboração no “Demolition Incorporada”
Para a oficina, Marcelo Evelin trouxe Bruno Moreno, seu parceiro de colaboração no “Demolition Incorporada”

O Balé da Cidade de Teresina participa, nesta semana, de oficina ministrada pelo coreógrafo Marcelo Evelin, realizada no Teatro João Paulo II, que fica no bairro Parque Ideal, na zona Sudeste de Teresina. A oficina partiu de um convite da companhia com o objetivo de partilhar e criar com o coreógrafo que, ao longo dos anos, vem ganhando destaque nacional e internacional com o seu trabalho.

Para a oficina, Marcelo Evelin trouxe Bruno Moreno, seu parceiro de colaboração no “Demolition Incorporada”, plataforma de criação em dança proposta por ele na cidade de Nova Iorque, em 1995, como lugar-situação-de-trabalho, em parceria com o criador de arte John Murphy, da bailarina Anat Geiger e do técnico de som Jaap Lindijer.

“Estou muito feliz com o convite. Já coreografei uma peça no início dos anos 90, a convite do coreógrafo Sidh Ribeiro, e agora estou voltando quase 30 anos depois, outra pessoa, em outro contexto, em um mundo completamente diferente”, explicou Marcelo Evelin, dizendo ainda que, durante a oficina, estão sendo trabalhadas práticas coreográficas ligadas a percepção do espaço, do outro, da ativação desse corpo, que gera algo para ser discutido e experienciado.

Janaína Lobo, coordenadora artística do Balé da Cidade, destaca que essa parceria é muito importante para o crescimento da companhia, uma vez que a mesma não precisou ir tão longe para buscar novos conhecimentos. Ela cita que Marcelo Evelin é um artista da terra, e por conta de sua longa experiência, tem muito a oferecer ao Balé da Cidade.

“Começar este novo ano de trabalho com uma oficina do Marcelo Evelin é a realização de um desejo antigo nosso, e está acontecendo num momento muito importante. Estamos buscando novos desafios olhando para nossa trajetória de quase 30 anos e nos aproximando de um criador como o Marcelo, que vai nos instigar e expandir nosso fazer, nossa dança. Tenho certeza que esta parceria vai render muito”, disse Janaína Lobo.

Sobre o coreógrafo Marcelo Evelin

Ele é um bailarino, coreógrafo e pesquisador. Vive entre Teresina e Amsterdam, além de estar no momento desenvolvendo trabalhos no Brasil, Japão e em outros países da Europa como artista independente à frente da Plataforma Demolition Incorporada, baseada no CAMPO, um espaço de Residência e Resistência das Artes Performáticas em Teresina, no Piauí. Seus espetáculos: “De Repente Fica Tudo Preto de Gente”, “Batucada” e “A Invenção da Maldade” circulam, atualmente, por teatros e festivais do mundo. Ensina na Escola Superior de Artes de Amsterdam desde 1999 e vem criando projetos junto a Universidades e cursos de mestrado, entre eles ISAC (Bruxelas), Museu Reina Sofia (Madri), EXERCE (Montpellier) e CND (Paris). Em 2019, recebeu o título de Doutor Honoris Causa pela Universidade Federal do Piauí.

Saiba mais sobre: