Navio MSC Preziosa chega ao Rio com 20 casos de covid

Este é o terceiro cruzeiro com registro de surto do coronavírus ao longo dos últimos dias no Brasil
Por Terra

O navio MSC Preziosa, que atracou na manhã deste domingo (2) no Píer Mauá, no Rio e Janeiro, vindo de Búzios, na Região dos Lagos, trouxe 20 infectados com a covid-19, segundo informou a Secretaria Municipal de Saúde do Rio. 

"Em contato com a ANVISA, a Secretaria Municipal de Saúde foi informada de que há cerca de 20 casos confirmados de covid-19 no navio MSC Preziosa e de que foi liberada a atracação da embarcação no Porto Rio, na manhã deste domingo (2). Todos os pacientes, assim como os cerca de 35 a 40 contactantes, estão cumprindo isolamento a bordo”, disse a nota oficial,

É o terceiro cruzeiro com registro de surto do coronavírus ao longo dos últimos dias. Ao todo, pelo menos 166 casos de covid já foram notificados em embarcações atracadas na costa brasileira.

Foto: assessoriaNavio MSC Preziosa chega ao Rio com 20 casos de covid
Navio MSC Preziosa chega ao Rio com 20 casos de covid

Após os surtos registrados nos cruzeiros MSC Splendida e Costa Diadema, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomendou ao Ministério da Saúde a suspensão provisória da temporada de navios de cruzeiro. A recomendação foi feita nesta sexta-feira, 31, até que haja mais dados disponíveis para avaliação do cenário epidemiológico. O ministério informou neste sábado, 1º, que avaliaria as 'medidas cabíveis'.

O Centro de Informação Estratégica em Vigilância em Saúde do Rio e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) farão uma investigação epidemiológica no navio.

“O Centro de Informação Estratégica em Vigilância em Saúde (CIEVS) do município já recebeu e analisou o Livro Médico de Bordo e realizará a investigação epidemiológica em conjunto com a ANVISA assim que a embarcação estiver devidamente atracada, a fim de determinar o cenário epidemiológico da embarcação e tomar as medidas de prevenção e controle", continuou a nota da secretaria.

Na noite de Réveillon, o navio ficou ancorado na Praia de Copacabana. Depois da virada do ano, ele seguiu direto para a cidade de Búzios.

MSC Splendida e Costa Diadema

Na última quinta-feira, 30, Agência Nacional de Vigilância Sanitária que estava monitorando surtos de covid-19 em dois navios cruzeiros. Até as 13h daquele dia, havia 146 casos confirmados da doença, entre tripulantes e passageiros do MSC Splendida e do Costa Diadema. Desde então, as embarcações passaram a ficar sob supervisão sanitária da agência. O navio MSC Splendida atracou em Santos, enquanto o Costa Diadema ficou em Salvador.

Veja a integra da nota da MSC Cruzeiros

"Como parte da nossa rotina de monitoramento de saúde, que inclui testagens frequentes e diárias de 10% de todos os hóspedes e tripulantes do navio, ação que integra o protocolo de saúde e segurança definido e aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa, em linha também com o nosso protocolo global, identificamos um pequeno número de casos de COVID-19 entre as pessoas que estão a bordo do MSC Preziosa, que representa 0,6% do total da população a bordo. Todos os casos são assintomáticos ou com sintomas leves. Conforme definido pelo protocolo, isolamos imediatamente estas pessoas e seus contatos próximos em uma seção dedicada e separada do navio, em cabines com varanda, seguindo as medidas previstas para este tipo de situação.

As autoridades de saúde acompanham de perto as nossas operações e todas as informações relativas às suspeitas ou confirmação de casos são oficialmente informadas a elas. De acordo com o protocolo, os casos confirmados são desembarcados de forma segura para que retornem para suas casas ou fiquem em hotéis para fazerem o período de isolamento necessário.

Os casos identificados a bordo demonstram a eficiência do nosso protocolo, que contribui, inclusive, para que pessoas que estejam positivas para COVID-19 tenham conhecimento de seu resultado e evitem, assim, circular em suas próprias comunidades ou em destinos turísticos, uma vez que é provável que muitos desses casos não tivessem sido identificados sem um monitoramento adequado como o realizado.

A viagem do MSC Preziosa está sendo realizada normalmente e segue conforme o planejado. O nosso robusto protocolo de saúde e segurança, foi elaborado e implementado para mitigar o risco e preservar o bem-estar dos nossos hóspedes, de nossa tripulação e das comunidades que os navios visitam.

No momento do embarque, todos os hóspedes com 12 anos ou mais precisam apresentar comprovante de vacinação completa contra a COVID-19. Além disso, todos os hóspedes a partir de 2 anos precisam apresentar teste do tipo RT-PCR negativo feito até 72 horas ou teste de antígeno feito até 24 horas antes do embarque, bem como um questionário de saúde preenchido dentro das 6 horas anteriores ao início da viagem.

O procedimento de embarque foi reformulado com horários de chegada no porto pré-definidos e escalonados para gerenciar o fluxo de hóspedes e toda a tripulação possui o ciclo vacinal completo e é testada semanalmente, além de 10% da equipe ser testada diariamente.

No Brasil, os navios operam com a capacidade reduzida de 75% de ocupação, e durante a viagem, o distanciamento social entre grupos de viajantes e o uso de máscaras faciais em áreas públicas são obrigatórios. Espaços e ambientes públicos internos como, por exemplo, teatro, lounges, restaurantes, kids clubs também funcionam com capacidade reduzida.

No cenário atual, o cruzeiro é uma das opções de férias mais seguras do mundo, pois nenhum outro setor da indústria de viagens e turismo possui um protocolo tão completo e robusto para conter a propagação de doenças infecciosas.

Graças ao nosso protocolo de saúde e segurança foi possível retomar as nossas operações de cruzeiros em agosto de 2020, no Mediterrâneo. Desde então, recebemos cerca de 1 milhão de hóspedes para viagens seguras em todo o mundo.

Os navios MSC Seaside, MSC Preziosa e MSC Splendida permanecem com a programação inalterada dos seus futuros cruzeiros. Para consultar nosso protocolo na íntegra, acesse nosso site."

*Com informações do Estadão Conteúdo